Mercúrio na Casa 11

Imagem 0034 - terco madeiraNão faz muito tempo, até dois anos atrás eu era obcecada pela Astrologia, por Misticismo, por Tarot e pela Wicca. As minhas decisões do dia a dia eram baseadas no horóscopo diário e no jogo de Tarot da semana.

Não sei bem ao certo como e quando isso começou, lembro que eu odiava ir à Missa com a minha mãe, aquela 1 hora tendo que sentar e levantar, cantar, repetir ou ouvir o que Padre dizia acabava comigo. Minha cabeça nunca esteve ali, entrava na Igreja e click: o cérebro ligava a imaginação. Um Domingo estava imaginando meu futuro como uma pessoa normal, no outro se eu fosse milionária e no outro se eu virasse mochileira. O Catolicismo não se adaptava a mim, achava uma babaquice toda àquela história de dogmas e da Bíblia.

Pra quem não sabe, a Wicca é uma religião neopagã, matriarcal, super da natureza, que cultua um Deus e uma Deusa. Os seus seguidores são os bruxos ou bruxas e o símbolo é um pentagrama dentro de um círculo. Achava que por eu me dizer bruxa conseguia mudar a cor dos meu olhos, fazer com que as pesssoas me enxergassem mais magra, eu vivia em um mundo paralelo. Malditos sejam Marion Zimmer Bradley, The Craft (Jovens Bruxas), Practical Magic (Da Magia à Sedução), Scott Cuningham e Eddie Van Feu. Aaaahn Eddie Van Feu (tentando relembrar o nome, achei ela no Facebook, até estou curtindo sua fan page em nome do meu passado sombrio, hahaha!). E teve também o clássico jogo “Converse com o seu anjo”, da Estrela, da Mônica Buonfiglio, pra resumir, era preciso, no mínimo, invocar o anjo (se é que era um anjo) e ir perguntando coisas a ele, quantas horas perdidas nisso, poderia escrever um post exclusivo pra isso, não sei como ninguém da época não achava estranho e o “brinquedo” vendia.

A Wicca foi a primeira que se dissipou da minha vida quando entendi que todas as religiões são a mesma coisa: invenção dos homens. Jostein Gaarder, obrigada pelas perguntas: “Quem é você?” e “De onde vem o mundo?”, graças à elas pude entender as religiões de uma forma mais simples e prática.

Depois foi o Tarot que sumiu da minha vida, e os meus agradecimentos vão para Edward Lorenz, a Teoria do Caos e o Efeito Borboleta. Não tem como prever o futuro, cada ação de agora reflete na seguinte. Não acredito em predestinação nem no caso do amor. Todo mundo vai sim achar a sua metade da laranja, mas essa metade vai ter as mesmas ideias, a mesma sintonia, e querer as mesmas coisas, amor é ó um tipo de interesse, um interesse bonito, mas não deixa de ser o que é. Uma vez, li não sei onde, que o Tarot reflete tudo o que já se sabe, são cartas com significados que podem ser mil e uma vez interpretados para a situação vivida, e depois dessa interpretação sente-se muito bem ou muito mal, mas sempre com muita vontade de viver (no caso de se sentir bem) ou de mudar de vida (no caso de se sentir mal).

E o horóscopo não era esse de jornal não. Era o de previsão completa, com direito a mapas astrais e sinastrias. Isso eu sei como começou: foi quando eu achei lá em casa uns papeis velhos e amarelados, dessas impressoras matriciais, cheio de nomes de planetas e ângulos, com o MEU NOME e uma previsão completa SOBRE MIM, do dia do meu nascimento, que meu pai mandou fazer (pois é, meu pai, quem diria). Eu nem um pouco supersticiosa, vi claramente os sinais do mundo sendo enviados a mim. Blergh!

Não vou dizer que deixei 100% de lado tudo isso, de vez em quando (de vez em quando MESMO, tipo uma vez a cada três meses) tenho a curiosidade e acesso o Personare, dou uma olhada nos meus próximos trânsitos astrológicos e depois esqueço.

Poderia estar aqui, falando sobre a Vênus Retrógrada e Mercúrio na Casa 11, ou sobre como “O Louco” influência no relacionamento. Aprendi a desenhar mapas e ler Tarot, li livros e mais livros sobre isso, só que hoje, pra mim, já não faz mais sentido. E é cansativo ficar tentando prever o que vai acontecer e ficar se prevenindo de todas as coisas ruins.

Tenho um conhecido-totalmente-místico que me mataria se lesse isto. Hahaha.

Voltei a ser Católica como uma boa brasileira que sou, se diz Católica mas nunca vai à missa. Hahaha! É mais simples rezar antes de dormir, e pedir que se houver alguém que esteja olhando por mim, que me ajude a viver só mais um dia e que me traga paz. Não quero mais descobrir os mistérios da vida ou mudar o mundo. Só quero paz e um pouquinho de dinheiro pra viver confortável.

Anúncios

6 pensamentos sobre “Mercúrio na Casa 11

  1. Costumava olhar meu horóscopo e acreditava em 90% do que lia… mas isso foi há muito tempo. Hoje não me influencio por nenhum tipo de previsão. Creio que existe um ser superior (Deus) que me conduz e sei que tudo o que pode me acontecer depende das escolhas que faço, pois tenho livre arbítrio. A única previsão a que acompanho é a previsão do tempo… hahahah.

    Bjus!

    http://liza-pink.blogspot.com.br/

O que achou? Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s