O artesanato e eu

Imagem 0022 - linhas costura coloridasNão adianta eu negar, o artesanato faz parte da minha vida. Eu sei bordar, fazer tricô, me arrisco no origami e nas kusudamas, já pintei pano de prato, já desenhei muito, fiz biscuit, bijuteria e cesta de jornal, dou uns pitacos na découpage e até na pátina. Só nunca tive paciência pra crochê nem pra fazer velas, hahaha!

Isso faz de mim uma mocinha prendada, tá vendo só? Hahaha!

E hoje, também não tenho mais paciência pra mais um tanto de coisa, não vejo mais graça em fazer biscuit como via antes. O chato do artesanato é que as pessoas não dão valor, querem pagar pouco, não enxergam a dedicação e todo o trabalho, sem contar no dom da pessoa, tem gente que não consegue fazer uma bolinha de massinha ou riscar uma reta com uma régua. Tem peças que demoram meses para serem feitas, e a grande maioria não dá valor.

Estou planejando voltar a bordar ponto cruz, tem uns quadros na casa da tia Sa. que eu quero muito fazer, não sei direito a história deles, só sei que são antigos, que vieram da Europa, os gráficos são de uma revista alemã e que a minha avó materna era doida por eles.

Comentei com a minha mãe e ela me deu total apoio, mas disse que eu tenho que esperar ela entrar de férias para procurar os badulaques .

Queria ter fotos do que eu já fiz até hoje, das minhas maquetes de castelo, das ponteiras de lápis de biscuit, dos cachecóis nunca terminados, das cestas de jornais nunca envernizadas. São lembranças que já estão fracas na minha memória, daqui uns anos talvez não me lembre de mais nada. E também tem o fato de que não gosto de pegar fotos do Google para ilustrar os meus textos, raramente vou fazer isso, quando não tem jeito mesmo, sabe?

Estou cheia de planos para 2014, cheia de esperanças. Não quero mais entrar em depressão e estou propondo para mim mesma o ponto cruz como uma das formas de canalizar essa angústia tão forte que eu sinto (pra quando o blog não estiver mais dando conta).

Quero voltar também a fazer tricô, encapar cadernos e caixas com tecido, e estou doida, mas doida mesmo para reformar a estante e a escrivaninha do quarto. Lembra que no post Mudanças e mudanças eu estava com medo de ter que mudar no final do ano? É que em Novembro o contrato de 30 meses do aluguel termina, realmente estava apavorada, mas conversei com o W. sobre isso, e ele disse para ficar tranquila, que é quase certo de que ele consiga renovar o contrato.

Isso me animou muito, quero pintar o quarto e a sala, comprar um sofá, o gabinete da pia, o box da cama. Quero uma casinha mais aconchegante, e o artesanato e os projetinhos DIY vão me ajudar muito nessa empreitada. E aí vou contando tudo, conforme for acontecendo, para vocês tá bom? Vocês me acompanham e me ajudam? Preciso de amigas pra conseguir isso, eu preciso de vocês! =)

Anúncios

12 pensamentos sobre “O artesanato e eu

  1. Guriaaaa, que difícil de achar o espaço para comentar rsrsr Mas achei! rsrsr

    Então, amei seu post sobre artesanato. Afinal, também gosto muito disso… e sim, é bem como você falou, apesar de ser uma terapia para quem faz, ninguém valoriza (infelizmente) as horas que se leva para produzi-lo…

    Tenho amigas que fizeram do artesanato, mais uma fonte de renda e deu certo… eu, por enquanto, estou no momento: artesanato para presentar as amigas rsrsrs Acho o máximo fazer algo em ponto cruz ou hardanger e presentear alguém… é com certeza uma excelente terapia 🙂

    Bjinhos e continue postando, estou curtindo esse seu espaço 😉

    Bjinhos,
    http://truquesdemeninas.analauravirtual.com.br/
    FB

    • Aahn Ana, mas o coraçãozinho para comentar nem está tão escondido assim! Huahuahua! >.< Infelizmente, o WordPress não me deixa mudar o HTML sem ter o serviço Premium deles que custa 99 Obamas. =( Custei para deixar o layout assim sem ter que pagar nada por isso.

      Não conhecia o hardanger, joguei no Google aqui e me encantei! *-*

      Obrigada pelo carinho e pelo comentário tão elaborado! Venha sempre aqui!

      Beijos.

  2. Muito legal você manter este foco…artesanato, ou qualquer outra atividade que te porporcionar abstração é ótimo! E xô depre!! Eu amo fazer crochê, chocolate, e agora cartonagem…e sou louca para aprender patchwork! Muito legal seu post, e que vc consiga realizar tudo o que está planejando! E tire muitas fotos! compartilhe para acomapnharmos. Quanto às pessoas que não querem pagar por uma peça única, feita artesanalmente, eu não esquento. Prefiro ficar com ela rolando aqui a desvalorizá-la. Quem pensa assim não é digna de ter uma peça artesanal.
    Bjinhoo
    Alê
    FB
    http://www.divatododia.com.br

    • Acho muito lindo a cartonagem, mas ainda não me aventurei nesse ramo! >.< Qualquer dia desses eu tentarei.

      Infelizmente, me desanima um pouco quando não consigo vender uma peça por um preço legal, acaba que eu não tenho dinheiro para investir mais e fazer outras. Mesmo assim, acabo dando de presente.

      Obrigada pelo comentário super elaborado, amei!

      Beijos. *-*

  3. Estou chegando a conclusão que escolher uma profissão “alternativa” ou ser artista é sinônimo de depressão. hauahua… É, realmente, as pessoas não dão valor. Eu mesma, já tentei fazer tanta coisa (e já fiz algumas coisas), mas não tenho a menor paciência para artesanato. Mas, no fim, não podemos desistir. Temos que procurar ânimo nas profundezas do nosso eu. Uma hora, talvez a gente ache!
    Estou torcendo para que tudo dê certo em sua casinha.
    Uma Questão de Estilo

O que achou? Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s